É só acreditar – Parte IX

Levei os lanchinhos pro sofá, quando terminamos de comer me deitei no colo dele. Ele acariciava meu cabelo, era muito bom. Meu telefone tocou, era o marth.

– Oi amoooooooooor, quantas saudades, você esqueceu de mim?

– Claro que não amor, é que eu sempre me atrapalho com essas coisas de fuso horário, mas enchi tua caixa de e-mail, e te mandei uma carta, tenho muitas novidades pra te contar …

O papo foi rolando, acenei pro meu irmão e disse a ele que ia terminar de conversar lá em cima. Quando eu desci, eram nove e pouco da noite, estranhei a mamãe não ter ligado. Nem pra avisar se ia demorar.

– Marth a Sophia não ligou pra avisar algo?!

– não, mas ela deve estar bem, eu sei que ela tá com o papai.

– ok.

Ele tinha feito um drink, e tinha desligado a televisão, ele tava colocando um cd no player do notebook, a primeira música era Scar tessue de red hot chillie pepers. Eu já tinha ouvido e era muito boa. Começamos a conversar, sobre o que eu pretendia, sobre os amores dele … a conversa foi longa, de repente acabou o assunto …

Ele se aproximava pra me beijar, evitei e levantei do sofá.

– marth, isso não pode acontecer, eu tenho namorado e mesmo que não tivesse , eu não me ilidiria com você.

– E se eu te provar, que eu não sou esse cafajeste que você pensa?

– que eu penso, ou que você me contou?

–  tanto faz Annie.

– Olha , não mude em nada. Porque não vai adiantar, eu amo meu namorado e eu gosto de você como irmão.

– Mudar eu não vou, mas eu vou te conquistar.

– Pra quê você vai fazer isso? Pra daqui a 3 meses eu ir embora gostando de você e sem namorado? Se bem que não funcionaria, não vou me arriscar assim. Para de paranóia, sério, não vamos estragar nosso afeto por favor!

– vem cá.

Ele se levantou ,me deu um abraço e saiu. Meu mundo tava acabando, o que ele queria afinal?! Meus conceitos sobre ele estavam mudando. Subi e fiz o mesmo que ele, fui tomar um banho.

Ele desceu, e o silêncio ficou.

– Me diga que está tudo normal entre nós dois marth, que somos irmãos!

– tá tudo normal Annie.

Sexta-feira , dia da balada!

Já tava na hora de ir-mos o amigo dele foi buscar na nossa casa, e a candy (aquela minha amiga do trabalho) já estava comigo também. Gente, a balada era maravilhosa, me senti em IBIZA hahaha.

Continua…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




Verdade Feminina

A arte de saber a hora de se apegar e a hora de deixar

"Paraibana, modelo, detesta o meio termo. Pra mim só existe o sim, ou o não; O preto ou o branco. Odeio quem fica em cima do muro, ou ter que ficar em cima dele."

welcome

  • 550.541 acessos diários

" se tudo que quiséssemos acontecesse de uma hora para outra. Teriamos respostas para todas nossas perguntas e dúvidas, saberiamos o verdadeiro significado do amor e porque o céu é azul! "

Sabe quando você sente que precisa escrever mas não escreve porque tem medo de sentir?

Procurando

Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.

@viajantejeans

Contato ,dicas & criticas

jeansviajante@hotmail.com

%d blogueiros gostam disto: